Jovem, qual sua vocação?

Jovem, qual sua vocação?

02

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Em Agosto celebramos na Igreja as diversas formas de vocação, de uma forma muito especial somos convidados a refletir sobre nossa vocação,
em como estamos desempenhado o chamado na Comunidade, e na busca dela, caso ainda não foi discernida!
Vocação é um chamado que todos temos para alguma coisa em nossa vida, seja ela no ambiente profissional ou religioso.
Os que já têm ou estudam para poder exercer uma profissão,
vivem e buscam sua vocação dentro da escolha que fizeram para atuar. Nossa vocação deve ser colocada a serviço da humanidade,
para propagar o bem, o amor e a justiça,
mesmo que não exercido dentro de uma Igreja ou Comunidade.
E também temos as vocações ligadas diretamente a Igreja:

Sacerdotes, Religiosos e os Leigos.

Da mesma forma que os Sacerdotes e Religiosos, os leigos tem sua importância para com a humanidade.

“É o estado comum dos batizados que pertencem ao Povo de Deus, mas não são ordenados.”
(Youcat Rodapé Pag. 86)

“Um leigo não é um cristão de segunda classe,
porque ele participa do ministério sacerdotal de Cristo (sacerdócio comum dos fiéis).
Ele empenha-se para que as pessoas do seu meio
(escola, faculdade, família e profissão)
aprendam a conhecer e a amar Cristo.
Ele cunha com sua fé a sociedade, a economia e a política. Também os jovens devem refletir
seriamente sobre o lugar em que Deus os quer.”
(Youcat Citação 139)

Todos temos um chamado, uma vocação,
que nasce do coração do próprio Cristo,
e nos é revelada por Ele de diversas formas,
temos que estar atentos a voz de Cristo para nos orientar,
buscando discernimento, oração e prática!
Em nossa Paróquia temos diversos exemplos
de vocação em todos os níveis.

– Temos jovens catequistas que se doam ao ensinamento e propagação da fé
– Jovens que se doam no servir para levar outros jovens ao Encontro Pessoal com Cristo
– Jovens que são chamados a servir com pregações, orações e música
– Jovens que se sentem inclinados a vocação sacerdotal, e buscam discernimento
– Filhos da Comunidade, que discerniram e hoje são Sacerdotes
– Casais leigos engajados na vivência e propagação da fé,
através de sua família
– Casais de Namorados que buscam a Deus juntos,
se preparando para um passo na vocação familiar.

Não existe uma fórmula pronta de qual caminho seguir,
e quais rumos tomar.
O Senhor pode nos levar a uma experiência de descoberta,
e em discernimento podemos mudar a rota para outra vocação,
mas nos permite viver bases sólidas para vivenciar
esse outro estado de vida, essa outra descoberta.
Não tenha medo de se entregar ao que seu coração pede,
discernindo sempre em oração e em orientações.
Que vivamos sempre a vocação natural que é o amor.
E que isso seja propagado em todos os ambientes que convivemos,
com todas as pessoas, para deixar impresso
em suas atitudes e forma de ser,
o amor de Cristo que te move diariamente,
mesmo sem necessariamente falar diretamente Dele.
Nossa postura também evangeliza!

Assim como os discípulos se deixaram atrair
e guiar pela voz de Cristo que os convidava a beira mar a deixar tudo, seguir e ser pescador de homens,
se deixe guiar pela voz de Cristo que ecoa em seu coração,
mesmo que ainda não escute claramente..

Faça a experiência da descoberta em Jesus!

Deus abençoe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.